Sexta-feira
24 de Maio de 2024 - 

Consulte Os Seus Processos

Insira seu usuário e senha para acesso ao software jurídico
Usuário
Senha

Notícias

TJCE lança projeto Semeando Paz para propagar a importância dos métodos consensuais de solução de conflitos

Para propagar a pacificação social e estimular o cidadão na busca de soluções de conflitos, o Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE) lançou, nessa quarta-feira (17/04), o projeto Semeando Paz. O lançamento ocorreu no auditório da Unifametro, na Comarca de Maracanaú, e foi conduzido pelo Núcleo Permanente de Métodos Consensuais de Solução de Conflitos (Nupemec). A ação foi pulgada para estudantes dos cursos de Direito, Administração e Ciências Contábeis. “Iniciamos o projeto na Unifametro, que nos acolheu prontamente e que já tem uma extensão do Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania (Cejusc). Pretendemos levar esse projeto também às escolas, pois acreditamos que é muito importante trabalhar a cultura de paz desde a mais tenra idade, não só no aspecto processual e pré-processual, mas para difundir essa ideia, mudando paradigmas da litigiosidade”, disse a coordenadora do Nupemec, juíza Ana Paula Feitosa Oliveira. Para a magistrada, a busca pela paz “não se restringe somente ao Judiciário, mas passa por uma série de instâncias antes da judicialização. Muitos conflitos podem ser resolvidos nos seus lugares de origem, seja na escola, na faculdade, no bairro ou na comunidade, de uma forma em que as partes possam ser protagonistas dessas soluções, promovendo o convívio harmonioso”. Segundo o chanceler da Unifametro, professor Antônio Colaço Martins Filho, o projeto ajuda a mudar práticas: “A iniciativa tem um efeito transformador, por ser um projeto multiplicador, por ter visão de futuro e porque busca amparo na educação como meio de transformação social do ser humano. As competências universitárias na educação envolvem conhecimento, habilidade e atitude. É preciso articular esses conhecimentos com as habilidades adquiridas na formação, para que possam gerar atitudes, como a comunicação não violenta e a mediação, que se mostram exitosas e frutíferas”. COMUNICAÇÃO NÃO VIOLENTA A iniciativa foi apresentada durante a abertura da Semana de Direito da Unifametro. Na ocasião, o professor, mediador, conciliador judicial e pesquisador na área de Gestão Consensual de Conflitos, Caio Viana Andrade, ministrou palestra sobre “A Importância da Comunicação Não Violenta para as Novas Habilidades dos Profissionais do Direito”. Ao comentar sobre o Semeando Paz, ele enalteceu as vantagens jurídicas e sociais do projeto: “Vivemos, no âmbito do Direito, uma cultura da sentença, pela qual a sociedade e os profissionais acreditam que somente o juiz, por ser uma autoridade, pode tomar uma decisão sobre um determinado conflito. No entanto, os meios consensuais surgem como uma forma de complementar essa autoridade. Os meios autocompositivos dão poder às partes para que elas conversem entre si e busquem um entendimento em comum. E para além dos aspectos jurídicos, administrativos e processuais, o conciliador e o mediador podem contribuir para humanizar as relações na sociedade”. NUPEMEC O Núcleo tem por atribuição essencial planejar, efetivar e fomentar a utilização de métodos alternativos de solução de conflitos, como a conciliação e a mediação, a fim de proporcionar à sociedade uma prestação jurisdicional célere, efetiva e que solucione os conflitos de forma preventiva, contribuindo para a pacificação social. Para conhecer mais sobre o trabalho, cursos e projetos desenvolvidos pelo Nupemec, acesse o portal do TJCE.
18/04/2024 (00:00)
© 2024 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia
Pressione as teclas CTRL + D para adicionar aos favoritos.