Segunda-feira
17 de Junho de 2024 - 

Consulte Os Seus Processos

Insira seu usuário e senha para acesso ao software jurídico
Usuário
Senha

Notícias

Nova reunião no TST aborda relações de trabalho no setor portuário

23/5/2024 - O ministro Alexandre Ramos, do Tribunal Superior do Trabalho, se reuniu mais uma vez, nesta quarta-feira (22), com representantes de sindicatos de portuários para discutir a revisão da legislação do setor. O ministro integra a Comissão de Juristas criada pela Câmara para estudar e propor a revisão da Lei dos Portos (Lei 12.815/2013) e coordena a subcomissão que trata de Relações de Trabalho e Qualificação da Mão de Obra no Sistema Portuário.  A primeira reunião foi realizada em 8/5. Segundo o ministro, o objetivo dos encontros é ouvir as demandas dos trabalhadores e sindicatos. Durante os encontros, os participantes fizeram críticas à comissão, defenderam suas necessidades e apresentaram contribuições. Segundo o ministro, as discussões servirão de subsídio para um relatório a ser apresentado à comissão. Exclusividade na contratação é um dos pontos polêmicos Um dos pontos polêmicos em debate é o que trata da exclusividade na contratação de portuários. De acordo com a Lei 12.815/2013, que hoje normatiza o tema, a contratação de serviços de capatazia, bloco, estiva, conferência e conserto de carga e vigilância de embarcações com vínculo de emprego por prazo indeterminado deve ser feita exclusivamente com trabalhadores portuários avulsos registrados no Órgão Gestor de Mão de Obra (Ogmo).  O tema é objeto de uma ação direta de inconstitucionalidade (ADI 7591) no Supremo Tribunal Federal (STF), em que as entidades do setor alegam que o critério de exclusividade cria reserva de mercado e dificulta a geração de vagas permanentes.  Reuniões delimitam demandas De acordo com o ministro, além das reuniões, já foram realizadas duas audiências públicas para tratar de relações de trabalho e qualificação da mão de obra. A primeira ocorreu em Vitória (ES) e ouviu presidentes das federações dos trabalhadores. A segunda, em Brasília (DF), contou com operadores portuários, diretores de órgãos gestores de mão de obra e autoridade portuária. O ministro explicou que as reuniões contribuíram para delimitar as demandas dos atores envolvidos na atividade. Feito o levantamento, será elaborado um relatório parcial, que irá compor  o relatório final da Comissão de Juristas. (Nathália Valente/CF) Saiba mais:  8/5/2024 - Ministro Alexandre Ramos discute revisão da legislação de portos com representantes de sindicatos
23/05/2024 (00:00)
© 2024 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia
Pressione as teclas CTRL + D para adicionar aos favoritos.